Curatorial work‎ > ‎

Passagens

 




Parte I. Espelhos e reflexões




 


 
 
 
Parte 2. Fragmentos e anatomias


 
 
 
 
Parte 3. Compôr, cuidar, tratar


 


  
Parte 4. Fluidos, circulação e imagens


 
 


 
 
Parte 5. Observar, medir, temporizar


 




 
Parte 6. Ver o "invisível"
 
Vistas da exposição/ Exhibition views. Fotos/ Photos: Nina Szielasko
 

  
 


 


 

 
 
 

 
 
 
 
Exposição
PASSAGENS -
100 Peças para o Museu de Medicina
 

Local
Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa

Data
24 de Fevereiro a 30 de Abril de 2005

Curadoria
Manuel Valente Alves
Anísio Franco
José Alberto Seabra de Carvalho
Maria João Vilhena de Carvalho

Projecto gráfico da exposição
Nina Szielasko, Carlos Pontes, Bruno Franquet

Assistentes de produção
Elisabeth Varanda, Marilia Pereira, Rosário Castelo Branco

Investigação histórica e museológica:
Henrique Carvalho, Margarida Almeida Bastos, Rosário Dantas

Relações públicas: 
João Mourão, Anísio Franco

Montagem 
Construções Sampayo

Transportes 
Transportes Urbanos
 
Seguros
Império Bonança
 

 
 

filme passagens_redux.mp4


Filme-documentário "Passagens". Cruza imagens da exposição e da sua montagem com entrevistas a João Martins e Silva, Dalila Rodrigues, Manuel Bairrão Oleiro, João Miguel Fernandes Jorge, Anísio Franco, Maria João Vilhena de Carvalho, José Luís Porfírio, José Alberto Seabra Carvalho, Maria Filomena Molder, Manuel Villaverde Cabral, José Gil e Maria de Belém Roseira. 
 
 
"Se num dos mais inquestionáveis lugares da arte, como é o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), se mostram objectos em processo de musealização, sem correspondência que seja evidente à categoria dos objectos de arte, é certo, mas não distante desse universo, a reflexão abre-se também, inevitavelmente, ao problema da fronteira entre a arte e a ciência, e por consequência ao questionamento da tipologia tradicional dos museus. Retirados dos seus contextos e usos específicos, integrados em espaços governados por critérios e práticas de ordenação e classificação, os objectos ganham o estatuto de peças de museu. Mas tal como não é linear que num museu de arte todos os objectos tenham o estatuto de objectos de arte, em nada é também linear a ideia de que os acervos dos museus de ciência e da técnica se excluam dessa categoria.
A multiplicidade de cruzamentos possíveis entre os dois universos, a partir de uma investigação multidisciplinar que tenha em consideração as especificidades de ambos, legitima plenamente a parceria que este projecto inscreve e o acontecimento central que dele decorre - a apresentação no MNAA de um conjunto de objectos que darão corpo ao acervo do novo Museu de Medicina." 

Dalila Rodrigues, Directora do Museu Nacional de Arte Antiga


"Nesta exposição, 100 peças pertencentes a colecções de institutos, laboratórios e clínicas universitárias da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa dialogam com importantes obras do Museu Nacional de Arte Antiga. Peças de cariz técnico-científico - modelos anatómicos, preparados humanos, imagens e mecanismos médicos, instrumentos de medição e de observação - cruzam-se e interagem com objectos de arte de natureza muito diversa do Museu de Arte Antiga - pinturas, esculturas e peças de arte decorativa - modificando a maneira como os olhamos, os seus sentidos originais e até as suas próprias funcionalidades." 

Manuel Valente Alves, director do Museu de Medicina e comissário da exposição


 

> Roteiro da exposição [português/ english]
> Press release


 

Exhibition
PASSAGES -
100 pieces for the Museum of Medicine


Place
National Museum of Ancient Art, Lisbon

Date
February 24
to April 30, 2005

Curators

Manuel Valente Alves
Franco Anísio
José Alberto de Carvalho
Maria João Vilhena de Carvalho

Graphic and exhibition project: 
Nina Szielasko, Carlos Pontes, Bruno Franquet

Production assistants:
Elisabeth Varanda, Marilia Pereira, Rosário Castelo Branco

Historical and museological research: 
Henrique Carvalho, Margarida Almeida Bastos, Rosario Dantas

Public Relations: 
Anísio Franco, João Mourão

Mountage: 
Construções Sampayo

Transports: 
Transportes Urbanos

Insurances: 
Império Bonança




"If one of the most unquestionable places of art, as it is the National Museum of Ancient Art (NMAA), shows objects in a process of musealization, without a evident correlation with the category of works of art, certainly, but not far from this universe, the reflection is also opened, inevitably, to the problem of the boundaries between art and science, and consequently to the questioning of the traditional typology of museums. Removed from their context and specific uses, integrated in space governed by standards and practices of ordering and classification, the objects gain the status of museum pieces. But as it is not linear that the museum of art objects all have the status of works of art, also it is not linear the idea that the achievements of science museums and technique are excluded this category.
The multiplicity of possible intersections between these two universes, from a multidisciplinary research that takes into account the specificities of both, fully legitimizes the partnership of this project represents and the central event that it represents - the presentation in the NMAA of a set of objects that will give body to the collection of the new Museum of Medicine.

Dalila Rodrigues, director of the National Museum of Ancient Art, Lisbon


"In this exhibition, 100 pieces belonging to the collections of institutes, university laboratories and clinics of the Faculty of Medicine, University of Lisbon, dialogue with important works from the National Museum of Ancient Art. Techno-scientific pieces - anatomical models, human preparations, medical images and mechanisms, instruments of measure and observation - intersect and interact with different objects of art of the Ancient Art Museum - from its collections of painting, sculpture and decorative art - changing the way we look, its original meaning and even their own features." 

Manuel Valente Alves, director of the Museum of Medicine and curator of the exhibition